Voltar a estudar após um tempo: aprenda como em 5 passos!


A vida de todo concurseiro é repleta de incertezas e, eventualmente, imprevistos nos forçam a interromper momentaneamente os estudos. Seja uma proposta de emprego, a perda de um ente querido, problemas de saúde e, até mesmo, o cansaço físico e mental.


Todos esses acontecimentos podem nos obrigar a dar uma pausa, seja ela curta ou de longos anos.


Se você enfrentou alguns desses desafios recentemente e está com dificuldade de retomar sua rotina de estudos, vou listar cinco passos importantes que te ajudarão a voltar a estudar de uma forma mais estratégica e com melhores chances de vitória.


1. Reveja seus antigos objetivos!


O tempo e o amadurecimento trazem mudanças físicas e psicológicas. Isso quer dizer que os sonhos e objetivos que você tinha antes de parar podem não ser os mesmos de agora, e não há mal nenhum nisso!


Essas transformações são absolutamente normais e fazem parte da nossa evolução. Não significam que você piorou ou melhorou; simplesmente mudou e é com essa mudança que precisa lidar agora.


Por isso, é importante que você reflita sobre sua área e cargo de interesse. Acredite, já vi grandes mudanças de áreas de preferência em um curto espaço de tempo.


Dessa forma, o primeiro passo para retomar os estudos é pensar sobre quem você é hoje e quais são seus (novos) objetivos. Com toda certeza, você não é exatamente a mesma pessoa de seis meses atrás.


Se, mesmo após refletir, seus planos se mantiverem, ótimo! Continuará correndo atrás desse sonho. Contudo, se percebeu a necessidade de mudar e quer investir em uma carreira diferente daquela que buscava, não tenha medo.

Partiremos dessa análise e ela será o ponto de partida para você que quer voltar a estudar.



2. Veja quais são as novas ferramentas disponíveis


Pode ser que você tenha ficado muito tempo afastado dos estudos. Nesse período, as mudanças não ficaram restritas ao seu amadurecimento, mas as técnicas de estudo, os materiais, os professores e o próprio jeito de estudar também mudou.


Apenas exemplificando, os cursinhos preparatórios que antes eram em sua maioria presenciais, tornaram-se tele-presenciais e, posteriormente, transformaram-se em gigantescas plataformas on-line.


Os enormes livros foram trocados por outros mais focados em concursos públicos, esquematizados com aquelas informações realmente importantes para sua prova (e não para o aprofundamento em um mestrado na área, por exemplo).


Os compilados de questões deram origem aos (salvadores da pátria) sites de questões. Os velhos resumos vêm cedendo cada vez mais espaço para os mapas mentais.


Para quem não sabe, os concursos públicos jurídicos de 30, 40 anos atrás tinham um viés majoritariamente legal, no sentido de cobrarem “apenas” o texto frio da lei.


Hoje em dia, salvo raras exceções, trabalha-se muito doutrinas, jurisprudência e, em algumas provas dissertativas e orais, a própria capacidade cognitiva e interpretativa do candidato é avaliada.


Pesquise e experimente o novo!


Ao voltar a estudar, não tenha receio de abraçar as novas ferramentas de aprendizado disponíveis. Uma forma fácil de conhecê-las é vendo alguns vídeos no Youtube de como e por onde os últimos aprovados no seu concurso público estudaram.


Assim, a retomada da sua preparação para concursos públicos não ficará parada no tempo e você estará pronto para superar os concorrentes mais atualizados.


3. Recomeçar do zero?


Um erro que é frequentemente cometido por quem quer retomar os estudos é o de se subestimar e não aproveitar nada daquilo que já havia estudado.


Posso citar o exemplo real de um colega que nunca passava dos Princípios Constitucionais na matéria.


Ele enfrentou sérios problemas de começar e parar de estudar. Sempre reiniciava por Direito Constitucional, mas achava que tinha que reler tudo do zero. Assim, como a leitura da parte principiológica, além de grande, não é nada prazerosa, ele sempre desanimava após alguns dias.


Analise primeiro aquilo que você já estudou e, só então, decida de onde retomar. Ainda que pareça que tenha se esquecido da matéria, você não é mais um iniciante, já tem toda aquela noção geral do que é a disciplina, da extensão e dificuldade de cada assunto e, acredite, essa noção é muito importante!


Por isso, não jogue fora seu esforço anterior e respeite o tempo que já investiu na sua preparação, ainda que ela tenha sido descontínua.


Você terá inúmeras oportunidades de revisitar os assuntos anteriores, no momento das revisões (os Mapas da Lulu também estão aí para isso).


Ah, e tome cuidado com seu material de revisão anterior: um lapso temporal muito grande significa várias atualizações legislativas e jurisprudenciais, e as bancas adoram.


4. Só comece!


Decididos o objetivo e as ferramentas que utilizará para seu estudo, o próximo passo e, talvez, mais importante, é o de realmente colocar a mão na massa e começar sua preparação.


Uma das reclamações mais recorrentes de quem quer voltar a estudar é a dificuldade em manter o foco e a disciplina nos estudos.


É muito comum o efeito cíclico de “pare e siga”: comprar materiais novos, novos livros, e depois de poucos meses ir se perdendo na rotina e interromper a preparação por completo de novo.


Supere a romantização que algumas pessoas têm com a preparação para concursos públicos.

As redes sociais são uma importante fonte de informação e vários bons perfis podem servir de espelho para os concurseiros. Tive minhas inspirações quando comecei e, hoje, várias pessoas também se inspiram na minha jornada.


No entanto, uma verdade que sempre me preocupei em transmitir é a de que fotos e mensagens bonitas não fazem com que o caminho seja mais simples. Acordar às cinco da manhã todos os dias não foi fácil no início e não ficou mais fácil depois. Uma rotina de oito horas líquidas de estudo foi tão difícil para mim quanto, provavelmente, seria ou é para você!

Iniciar a preparação para concursos requer disciplina e foco e recomeçar a estudar não é diferente.

5. Não caia na armadilha da motivação!


Veja a motivação como aquele sentimento que te faz começar algo: você reflete sobre onde está, mentaliza aonde quer chegar, planeja um curso de ação a ser seguido e começa a trilha-lo.

Pronto, a motivação cumpriu seu papel. Não exija mais nada dela.

Depois da primeira hora com a mão na massa, a motivação vai passar o bastão para os novos protagonistas na sua jornada: a disciplina e o hábito.

A motivação agora fica só como coadjuvante, lá no fundo, às vezes dando as caras, um dia ou outro, e te lembrando o porquê de você estar naquele caminho, mas ela, definitivamente, não é mais a responsável por suas ações diárias, seu esforço ou sua construção.

Durante a quase totalidade dos dias, você NÃO vai acordar com vontade de estudar, com “sangue nos olhos”, visualizando a linha de chegada, você não vai acordar se sentindo motivado ou sentido prazer em pagar o preço por aquilo que você quer.

Mas a boa notícia é que é assim mesmo (e não, não há nada de errado com você!). O que você tem que saber é justamente isso: NÃO precisa estar motivado, não precisa estar com vontade. Isso é só um ponto de partida!

Agora, basta você FAZER o que tem que ser feito (e você sabe o que é).

Respeite o processo, tenha disciplina e crie o hábito de estudar (igual escovar os dentes! Você não fica refletindo sobre como eles vão ficar branquinhos, você só escova!).

O que eu fazia quando estava sem vontade de estudar? Estudava sem vontade! Imagina se todos fossem trabalhar só nos dias em que estavam com vontade? O mundo ia parar!

Eu simplesmente cumpria minha obrigação, dentro daquilo que me propus lá no início, quando estava “motivada” e decidi o que queria.

Eu sabia aonde queria chegar e o que precisava ser feito. Não ficava romantizado o estudo em si. Não esperava a vontade chegar. Eu só fazia. Então, só faça.

Agora se você pretende voltar a estudar com o objetivo de prestar um concurso público e não sabe por onde começar, faço um convite para acessar o meu conteúdo sobre preparação para concursos públicos e começar a dar os seus primeiros passos!


Curso Online - Clique Aqui

Grupo do Telegram - Clique e faça parte


#DesistirJamais #FamíliaIRS #polícia #policiamilitargo #policiacivilgo #agenteprisionalgo #bombeirogo #policiafedera #segurança #policiarodoviariafederal #concursopublico #concursopúblico #futuropolicial #mulherpolicial #concursospublicos #concursospúblicos#policia

108 visualizações0 comentário